13 de Dezembro, 2017
na collector. (Última atualização: 13 de Dezembro, 2017)
COLEÇÃO MÉTIERS D'ART <BR />PARIS-HAMBURGO 2017/18

COLEÇÃO MÉTIERS D'ART
PARIS-HAMBURGO 2017/18

Hamburgo é a cidade que Karl Lagerfeld escolheu para apresentar a coleção Métiers d'art, na nova Elbphilharmonie projetada pelos arquitetos Herzog & de Meuron. A coleção homenageia o artesanato dos ateliês de bordados, plumas, chapelaria e sapatos.

Este novo opus é uma homenagem à cidade, evocando a arquitetura futurista da sala de concertos, a atmosfera do porto com seus conteiners coloridos, os armazéns de tijolos nas docas, as roupas de marinheiro. Paletós, calças de marinheiro com abotoaduras duplas, ternos de tweed com colarinhos de marinheiro e lenços de pescoço, camisolas de tricô e vestidos curtos, casacos longos: Karl Lagerfeld renova os códigos CHANEL com uma inclinação masculina-feminina sublinhada pelo simples e rigoroso look desta linha em uma paleta de preto, azul marinho, cinza e bege com toques de vermelho, terracota e ouro. Peças de dia-a-dia trazem tweeds tecidos por Maison Lesage, lã, flanela, jersey, crepe de seda e chiffon. As roupas de noite são elegantes e preciosas: um terno bordado com ladrilhos de madrepérola no estúdio de Montex, vestidos de bainha de lantejoulas com colarinho de marinheiro, calças de marinheiro em tweed preto e dourado ou em cetim preto, vestidos assimétricos em crepe iridescente em tule bordado com lantejoulas multicoloridas, um smoking de crepe preto. Um mini vestido de bustier revisita a camiseta navy icônica listrada, bordado por todas as penas pintadas à mão nos ateliês de Lemarié, ou alongadas com uma saia de cetim com franjas de penas.

Todas as roupas são combinadas com saltos oxford usados às vezes com meias de malha comprida, ou com sandálias projetadas pelo sapateiro Massaro. O cape de marinheiro da Maison Michel vem em todos os tecidos da coleção. Mochilas, clutches inspiradas nos containers e bolsas de tweed nas cores da cidade acessorizam as silhuetas, para um visual arrojado e moderno.

Françoise-Claire Prodhon

© Olivier Saillant